Blog

  1. Nossos pincéis artísticos e suas especificações

    Saiba de uma vez por todas para que serve cada tipo de pincel! 

    Para falar sobre pincéis, é importante deixar claro que as possibilidades de tamanhos, formatos e tipos de pêlo beiram o infinito. Por isso, vamos nos ater às explicações básicas sobre eles.

    Primeiramente, sobre os tamanhos: eles dependem diretamente do tamanho da tela, papel e desenho que se pretende pintar. Os tamanhos de pincéis são classificados através de números que vão desde o 001 até geralmente o 26. De todo modo, cada marca e país enumera os seus pincéis de uma forma: polegadas, centímetros, outros sistemas numéricos… 

    Além dos tamanhos, também é importante estar aten

    Leia mais »
  2. Você sabe a diferença entre os tipos de cadernos?

    Brochura, universitário, ¼… o céu é o limite para os modelos de caderno! E a gente te ajuda a conhecer todos eles :)

     

     

    Começando pelos tamanhos, temos:

    • Caderno universitário - 20x28cm
    • Caderno colegial - 18x24cm
    • Caderno ¼ - 14x20cm
    • Caderno ⅛ ou caderneta - 11x15cm

     

    Em seguida podemos classificá-los pelo tipo de encadernação:

    • Espiral - que tem aquele feixe de molas na lateral
    • Brochura ou Costurado - que tem uma costura central
    • Grampeado - que, como o
    Leia mais »
  3. 5 ferramentas de artesanato para você conhecer

    Além dos clássicos estiletes, temos diferentes ferramentas a serem utilizadas no artesanato. Vamos conhecer um pouco delas?

    O boleador é uma das ferramentas mais simples para o artesanato, podendo ser usada também no desenho, na pintura e até na cozinha! Ele tem esferas de metal nas pontas, está disponível em vários tamanhos e é ideal para modelar materiais como biscuit, argila, e EVA. Quer fazer florzinhas? Aposte no boleador!

    Os boleadores fazem parte da categoria de estecas. São elas que, no geral, ajudam os artesãos a transformarem seus materiais crus em arte! Essa categoria é formada por bastões com pontas de formatos e texturas variados. Além do formato esférico, também temos o formato de faca, para marcação retilínea; as estecas curvadas, perfeitas para pequenas corr

    Leia mais »
  4. Qual pasta é ideal para o que você precisa?

     

    Catálogo? Sanfonada? De elástico? A gente te ajuda a escolher - e a comprar!  

    As pastas são uma mão na roda ao se tratar de organização, seja do nosso espaço de trabalho, dos nossos documentos ou até das nossas mochilas. E na hora da compra, você sabe escolher qual te serve melhor? A gente te ajuda!

     

    As “mais comuns”

     

     

    As pastas plásticas com elástico são as mais co

    Leia mais »
  5. Para que servem alguns auxiliares de pintura?

    Na última semana, apresentamos os acessórios que podem ser utilizados na sua pintura. Além deles e dos materiais básicos, temos outra categoria que pode te ajudar bastante no seu processo: os auxiliares. Eles são diversos: géis, vernizes, sprays, bases, tudo aquilo que ajuda o seu trabalho a ficar mais bem desenvolvido e cuidado. Vamos te apresentar alguns deles!

    Os auxiliares mais famosos são os vernizes. Assim como os usados em móveis, eles têm algumas especificações para seus usos. Começando por aqueles a serem passados com pincel! 

    Os foscos, como o nome já diz, dão um efeito mais fosco ao mate

    Leia mais »
  6. Quais são os principais acessórios para a sua pintura e como escolhê-los?

    Nem só de tintas, pincéis e telas se faz uma pintura! Alguns acessórios nos ajudam, principalmente, na organização do nosso espaço de trabalho e no cuidado de materiais. Vamos te apresentar alguns deles!

    Personagem de diferentes filmes sobre arte, o acessório mais conhecido de todos é o cavalete. Mas você sabia que ele tem diferentes formatos além do de chão? Pois é! Seu cavalete também pode ser de mesa e até mesmo portátil. Tudo depende, é claro, do tipo de trabalho que você quiser fazer nele.

    Os cavaletes de chão são os maiores e ficam fixos em um lugar. São ótimos para estúdios de arte, para exposição de algum trabalho e para quem pinta de forma mais dura, sendo mais resistente. Também são ideais para pinturas maiores. Já os portáteis, como o nome já diz, são feitos para ser

    Leia mais »
  7. Tudo sobre guache: do escolar ao profissional

    Você já utilizou a tinta guache em seus trabalhos artísticos? O jeito de usar é similar ao da aquarela, que falamos na última semana, diluído em água. Porém o guache é bem mais pigmentado, com aditivos brancos e goma arábica,  que o tornam mais fosco e opaco.

    Sua história, inclusive, é a de que o pigmento foi descoberto após a mistura de goma arábica com tinta branca.

    Hoje, o material é muito utilizado nas escolas, porém, nessa linha, as tintas são mais simples e de menor qualidade.

    As tintas profissionais são mais trabalhadas!

    Leia mais »
  8. O que você precisa saber para começar a pintar com aquarela

    A pintura com aquarela é uma técnica super conhecida. Afinal, todos temos lembranças gostosas da lambança de água e tinta misturadas, que fazíamos quando a gente era criança, né?

    Esse estilo de pintura é bastante utilizado por artistas profissionais. Com um efeito único, ele chama a atenção e é facilmente reconhecido por aí. A aquarela, inclusive, era muito utilizada por navegadores para retratar as paisagens de suas expedições.

    Como todo material, as tintas aquarela também são divididas em algumas categorias. Elas podem ser escolares, com pigmentos sintéticos e de menor qualidade; semi-profissionais, com pigmentos melhores que as escolares porém de menos qualidade que as profissionais e profissionais, com pigmentos de alta qualidade, naturais ou sintéticos.

    Leia mais »
  9. Apresentando o giz pastel!

    A técnica de pintura com giz pastel não é a primeira a ser pensada quando se fala de arte. Porém o pastel tem efeitos incríveis, e foi muito usado por artistas como Manet, Degas, e Renoir. O material existe em vários formatos como barras, bastões cilíndricos ou lápis. Além disso, eles são divididos em giz pastel seco e oleoso.

    O giz pastel seco é o mais utilizado em grandes obras artísticas, até o próprio Da Vinci adorava o material. Ele é indicado para trabalhos com esfumação e tons mais suaves. Há dois tipos de giz pastel seco: os suaves e os duros. Os suaves têm um pó bem fino e cores densas, usados para dar brilho e acentuar linhas. Os duros são extremamente resistentes, impossíveis de apagar sem que fiquem vestígios, e são utilizados para detalhes

    Leia mais »
  10. Preto no branco: especificidades do grafite e da nanquim

    Os desenhos em preto e branco são um clássico, e podem ser feitos com diversos materiais. Os mais usados são o lápis grafite e a caneta nanquim, e a gente veio te contar um pouco sobre eles. Vem com a gente!

    Arte: Claudio Wanick

    Os lápis grafite são popularmente conhecidos como lápis de escrever, mas são usados em várias técnicas de desenho, principalmente a arte realista. Seu uso é simples, prático e com menos bagunça! Sua classificação é graduada em H (negritude) e B (maciez). Quanto maior o número acompanhado de B, mais macio e escuro torna-se o lápis, e quanto maior o número que acompanha o H mais claro e rígido torna-se o lápis. A seguir, uma linha do mais claro e rígido para o mais escuro e macio.

    9H > 8H > 7H > 6H > 5H >

    Leia mais »
Página